terça-feira, 10 de abril de 2012


Qual é a nossa função nestes tempos sombrios?

Depois de ler o jornal desta manhã, como preparar-me para entrar na sala de aula, nesta tarde?

 Lamento - para dizer o mínimo -  ver na página dois um texto de um de nossos ex-alunos,  expulso desta universidade e, nesta condição,  impedido de  assumir na sociedade, o lugar que lhe cabe,  na condição de professor por nós formado depois de cumprir todos os passos necessários à sua formação de geógrafo (cargo para o qual, certamente, esta apto).  

O papel da universidade é formar o cidadão, é permitir a construção de um pensamento sobre o mundo real. Este pensamento tem força transformadora; engana-se quem pensa o contrário. Por isso o que fazemos na universidade, não raro, pode vir a ter um papel subversivo. Mas no mundo dos negócios esse papel deve ser silenciado, a universidade deve, necessariamente, ter outra função!  

"Fazer calar" os que pensam diferente não é uma opção digna para a maior universidade do país. É a negação de sua história, é a abertura para um futuro sombrio.

Cabe-nos refletir sobre o futuro de nossa atividade, em jogo, nesta Universidade pública. Juntos.  

                                                                                                             Ana Fani Alessandri Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário