terça-feira, 23 de agosto de 2016

Provas – Diurno
 Avaliação do conjunto:
a) de modo geral as provas apresentaram ideias superficiais – enquanto o que foi pedido era uma reflexão;
b) as ideia estavam  desarticuladas e os parágrafos, na sua sequência, impedia que o movimento do pensamento fluísse de modo a que os conteúdos do processo de urbanização contemporânea- a partir da metrópole de São Paulo- pudesse ser explicitado;
c) o documentário era uma porta de entrada para uma leitura da metrópole – ele apontava uma de suas especificidades - foi muito mal aproveitado, quando não, ignorado;
 d) a linguagem plana contribuiu para a superficialidade. É muito difícil traduzir a reflexão – como movimento do pensamento abstrato - sem a linguagem que permita trazer a profundidade da compreensão. Em suma, a linguagem não sustenta a análise;
e) alguns incorreram na tentação de fazer um resumo do curso – o que  contribuiu, ainda mais, para a superficialidade com frases jogadas e desarticuladas.
O que concluo:
 a)  falta de leitura. É preciso ler os textos indicados como obrigatórios, tomar ciência da bibliografia complementar;
 b), participar das aulas de forma mais ativa – dialogar;
 c) articular o que acumularam de conhecimento nas disciplinas cursadas;
d) transformar a sala de aula no lugar do debate, da reflexão, enfim na liberdade e pensar,  o que significa sair do plano do senso comum, em direção à compreensão da realidade a partir da Geografia.
Notas afixadas no DG – sala G4

Recuperação :  diurno
a) escolha dois dos textos de leitura obrigatória;
b) aponte a ideia central de cada um dos textos e como essa ideia é desenvolvida pelo Autor, seus instrumentos de análise
c) compare-os, no que concordam e discordam, ou no que se completam
d) qual a contribuição dos autores para a compreensão da metrópole hoje.
Data de entrega: 30 de agosto – email anafanic@usp.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário